ARQUITETURA DE ILUMINAÇÃO ************* http://www.angelaabdalla.com.br/ *********** PROJETOS LUMINOTÉCNICOS

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Projeto de Iluminação Residencial

Um novo desafio a cada ambiente

A iluminação de ambientes é fruto da sensibilidade em compreender a necessidade de cada espaço, qual a atmosfera que se deseja criar e o sistema ou lâmpada correto para cada situação.
Deixar quartos aconchegantes, dar um "clima" para a sala de jantar, aumentar a funcionalidade de escritórios, tornar estimulante áreas como academias, relaxantes áreas de piscinas, aumentar a segurança em garagens e áreas de passagens, proteger e destacar fachadas. Tudo isso é possível com a iluminação correta.
Uma boa iluminação pode produzir contrastes, brilhos, sombras, destacar objetos, enfatizar detalhes na arquitetura, pois, assim como qualquer outro elemento do design de interiores, deve ser programada no início do projeto e não acrescentada no final. Na hora de construir, decorar ou ainda redecorar, um projeto de iluminação adequado pode transformar os ambientes.

Iluminar com economia. Mais que uma necessidade, uma possibilidade realNo Brasil, a energia elétrica gasta em uma residência, que é utilizada para a iluminação, pode ser reduzida se alguns cuidados forem tomados, tais como usar lâmpadas de menor potência, evitar pintar os tetos e paredes internas com cores muito escuras e utilizar dimmers (dispositivos que permitem controlar a intensidade das lâmpadas incandescentes).
O tipo de luminária também influencia diretamente o rendimento das lâmpadas, assim como os refletores das luminárias melhoram a iluminação, concentrando a luz na área desejada. Assim, a escolha adequada da iluminação para cada ambiente é fundamental para o conforto, funcionalidade e, principalmente, para a economia de energia.

Considerações do Projeto Luminotécnico Residencial
1. Perfil dos moradores da residência
O primeiro passo é identificar a quem o projeto de iluminação deve servir. A diversidade de iluminâncias nos ambientes varia conforme a idade dos moradores, as atividades a serem realizadas, as dimensões do espaço e as ilusões que se pretende criar.

2. Hábitos/Expectativas dos moradores quanto ao projetoA iluminação deve ser adequada para cada estilo de cliente e arquitetura.É preciso conhecer os hábitos dos clientes, sua rotina, e saber suas expectativas em relação ao projeto.

3. Integração com os projetos envolvidos
Um projeto bem sucedido não possui apenas uma solução técnica, mas uma idéia chave que cria uma unidade. A elaboração eficiente de um projeto residencial requer a integração dos projetos de arquitetura, design de interiores, engenharia elétrica, civil, paisagismo. Antes de iniciar o projeto, é preciso um olhar crítico do todo, e eleger o que deverá ser destacado e como.

4. Integração Estética
Nesse momento é preciso identificar quais são os elementos arquitetônicos do ambiente e as peças chave da mobília para que se crie uma solução de destaque. O projeto deve integrar estética, conforto e performance.


Desenvolvimento do Projeto - Estudo PreliminarÉ preciso decidir o sistema principal, aquele que resolverá as necessidades funcionais para então decidir o sistema secundário, aquele que dará personalidade ao espaço.
Levantamento das necessidades:É a identificação das necessidades do cliente, prefer6encias, valor do investimento etc. As informações podem ser fornecidas pelo cliente, pelo arquiteto e levantadas "in loco".É importante obter as seguintes informações antes de iniciar o projeto:
  • Projeto completo com as dimensões;
  • Compreensão da proposta arquitetônica;
  • Função ou uso de cada espaço;
  • Materiais de acabamento de cada espaço;
  • Lay-out e tipo de mobiliário;
  • Objetos a serem destacados, como obras de arte;
  • Níveis de conforto visual desejados;
  • Necessidades de flexibilidade;
  • Faixa etária dos moradores;
  • Projeto estrutural;
  • Verificar os níveis de luz natural;
  • Projetos complementares, caso já existam;
  • Informações detalhadas sobre as instalações elétricas;
  • Informações sobre o limite de carga;
  • Caso seja uma obra já existente, informações sobre a iluminação instalada;
  • Comentários e objetivos do proprietário;
  • Comentários e objetivos da equipe de arquitetura;
  • Planilha pré orçamentária com o valor do investimento;
** O projeto de iluminação deve contemplar soluções que valorizem o baixo consumo de energia, facilidade de manutenção e compatibilização da luz natural com a artificial.


5. Memorial descritivoO memorial descritivo deve tratar ambiente por ambiente, luminária por luminária.Hoje, a luz é considerada uma das etapas de todo o projeto de arquitetura. Projetar a luz significa revelar a luz e a sombra, cores, formas, texturas e proporção, além de ressaltar características psicológicas do ambiente como sensação de bem-estar, conforto, motivação, etc.
O projeto de iluminação segue os mesmos princípios do projeto de arquitetura:
  • Levantamento das necessidades;
  • Descrição sucinta da luminária;
  • Total de potência em Watts de cada luminária, levando em consideração eventuais perdas no equipamento auxiliar;
  • Número total de luminárias;
  • Total de potência consumida em Watts levando em consideração eventuais perdas no equipamento auxiliar;


Fonte: Osram

Um comentário:

  1. Especiais trabalhos!!! A luz valoriza cada ambiente dando-lhes a devida atmosfera e identidade!!! Parabéns

    ResponderExcluir